mynews

OURÉM_CÂMARA APROVOU TRÊS PROJETOS BASE DE REDES DE DRENAGEM DE ÁGUAS RESIDUAIS

O Município de Ourém aprovou em reunião de Câmara e por unanimidade os projetos base referentes às redes de drenagem de águas residuais em Ramalheira e Casal da Sobreira (União das Freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais) e Rio de Couros e Casal do Secos (União de Freguesias de Rio de Couros e Casal dos Bernardos). Na reunião foi também aprovado o projeto de infraestruturas em
“Baixa” nos lugares de Reca e Fárrio, num investimento global de cerca de 2.9 milhões de euros.

Segundo nota de imprensa, estes projetos serão enquadrados numa candidatura ao POSEUR para territórios de baixa densidade e os "valores indicados incidem sobre os projetos base, já que posteriormente serão elaborados projetos de execução antes de ser lançada a empreitada".

Nas zonas de Ramalheira e Casal da Sobreira o projeto prevê a recolha e drenagem de esgotos domésticos numa área de influência que incide sobre 220 moradias.

No que a Rio de Couros e Casal dos Secos diz respeito, além da recolha e drenagem de esgotos, o projeto prevê também a execução de um emissário em Rio de Couros, numa área de influência que afeta 264 moradias.

Por fim, o projeto para implantação de rede de esgotos domésticos em Reca e Fárrio vai incidir sobre cerca de 150 edifícios.

2017-11-08

LEIRIA_RAUL CASTRO REELEITO PRESIDENTE DA COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DA REGIÃO DE LEIRIA

O presidente da Câmara de Leiria, Raul Castro, foi reeleito líder da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL), anunciou a organização.

Em nota de imprensa, a CIMRL informa que a única lista foi aprovada por unanimidade. Além da reeleição do presidente do
Município de Leiria para o quadriénio de 2017-2021, o presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista dos Santos (PSD), mantém-se na vice-presidência, a que
se junta a líder da autarquia de Alvaiázere, Célia Marques (PSD).

Durante a reunião de tomada de posse dos autarcas, os novos eleitos deliberaram sugerir ao Governo a criação de um grupo de trabalho para articular as intervenções de recuperação do Pinhal Litoral.

O conselho intermunicipal pretende que este grupo de trabalho se dedique ao "processo de apoio de emergência da reflorestação e medidas de minimização dos riscos ambientais, relativamente ao grande incêndio do Pinhal de Leiria, constituído por várias entidades relevantes (Ministério da Agricultura, Ambiente, Administração Interna e Saúde)".

Os autarcas consideram "imperativo, fundamental e válido a criação deste grupo de trabalho com a maior brevidade, disponibilizando-se desde já para o integrar e colaborar de forma proativa".

"Tendo ainda por objetivo dar resposta a várias situações concretas de recuperação do potencial produtivo na zonas afetadas pelos incêndios florestais e de financiamento complementar de apoio ao fundo perdido SI2E, a CIMRL vai protocolar com a Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC) uma linha de crédito bonificado, que visa dar resposta às necessidade não cobertas pelos apoios e fundos já
disponibilizados", informou ainda a mesma nota.

A CIMRL é constituída pelos Municípios de Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós.

2017-11-08

TOMAR_PSD RECLAMA VALORIZAÇÃO DO AQUEDUTO DE PEGÕES

O deputado do PSD Duarte Marques voltou a questionar o ministro da Cultura sobre futuros investimentos na valorização do Aqueduto de Pegões, em Tomar, “talvez o mais bonito do país, mas o mais
desconhecido da opinião pública”.

Em comunicado, o PSD afirma que, no âmbito da discussão do Orçamento do Estado para 2018, há a necessidade de dar continuidade ao investimento que permitiu a recuperação dos quatro pilares mais degradados da estrutura, graças a um acordo de parceria assinado na vigência do anterior Governo entre a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) Centro e a Comunidade
ntermunicipal do Médio Tejo que garantiu 85% de financiamento comunitário, tendo o município de Tomar suportado o restante.

O deputado defendeu uma reprogramação do programa Portugal 2020 “para garantir mais financiamento para o património cultural do interior”, contestando o “desvio de verbas das regiões de convergência do PT2020 para alargar o metro de Lisboa ou a Linha de Cascais, como anunciado pelo ministro das Infraestruturas e Transportes”.

2017-11-08

MARINHA GRANDE_MUNICÍPIO RECLARA INVESTIMENTO DE UM MILHÃO DE EUROS PARA O ICNF

A presidente da Câmara da Marinha Grande, Cidália Ferreira, reivindica ao Governo um orçamento de um milhão de
euros para o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), anunciou hoje a autarquia.

A reivindicação foi feita numa reunião com os elementos da Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território,Descentralização, Poder Local e Habitação da Assembleia da República, realizada no sábado, na Marinha Grande, referiu hoje o município, numa nota de imprensa.

No encontro, Cidália Ferreira (PS) assumiu a exigência junto do Governo de um "orçamento de um milhão de euros para o ICNF, bem como o reforço dos recursos humanos afetos aos serviços a funcionar na Marinha Grande de três técnicos, 50 operacionais e 15 guardas florestais".

Para a autarca, "é impossível ao ICNF com os atuais recursos assegurar a gestão de uma área tão grande como é a da mata".

Cidália Ferreira recordou ainda o rendimento que foi sendo retirado através da Mata Nacional "durante tantas décadas e que não foi reinvestido na gestão florestal pública".

Por isso, entendeu, é chegado "o momento do país retribuir aquilo que saiu daqui", através da transferência de uma "verba compensatória para o Município fazer face a todos os prejuízos que se vai ter com este incêndio".

Tal como já tinha avançado à agência Lusa, a presidente apelou, uma vez mais, a uma resolução que vise a "reflorestação planeada e reorganizada do Pinhal do Rei, que foi queimado em 86% da sua área e cuja perda causará danos ambientais, económicos, turísticos, desportivos e para a saúde da população".

A presidente da Câmara mostrou-se ainda satisfeita com facto de na reunião "estarem unidos todos os grupos parlamentares com
representação na Assembleia da República, estando criadas as condições para tomarem as medidas adequadas a uma política de
desenvolvimento do concelho em termos da reconstrução e reorganização da mata".

Presentes estiveram também os presidentes das Câmaras de Alcobaça, Paulo Inácio, Batalha, Paulo Batista Santos, Pombal, Diogo Mateus, e o vereador da Câmara de Leiria, Ricardo Santos, que "deram a conhecer a dimensão das consequências do incêndio de 15 de outubro nos respetivos municípios e alertaram para as situações que mais os preocupam nos seus
territórios".

O encontro contou com representantes da Associação Nacional de Municípios Portugueses, da Autoridade Nacional de Proteção Civil, vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro e chefe da Divisão de Gestão Operacional e Fiscalização do
Departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Centro do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

2017-11-08

BATALHA_MUNICÍPIO DESTINA 414 MIL EUROS À PROTEÇÃO CIVIL E FLORESTA

O Orçamento para 2018 do Município da Batalha contempla 414 mil euros de investimento na área da proteção civil e floresta, anunciou hoje a autarquia.

O Orçamento aprovado para 2018 atribui 414 mil euros para proteção civil e floresta, com destaque para a gestão dos espaços florestais através de ações de silvicultura preventiva em vias municipais (faixas de contenção), com uma verba disponível de 120 mil euros, seguindo-se a beneficiação e a manutenção da rede viária florestal.

Citado na nota de imprensa, o presidente, Paulo Batista Santos, adiantou que, "a exemplo dos anos anteriores, a proteção civil e a floresta continuam a ser uma preocupação da Câmara Municipal,contando dar continuidade a ações de prevenção como o projeto ‘Prevenir Já', uma ação inovadora em desenvolvimento no concelho da Batalha e realizada em parceria com a Base de Reserva de Alcaria do GIPS (Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro) da GNR".

O autarca recordou que este projeto
"materializa-se numa fiscalização intensiva e completa de todas as áreas inseridas nas faixas secundárias de gestão de combustível e uma estratégia de patrulhamento, assente no policiamento de proximidade e na
sensibilização das populações em estreita colaboração com autarquias e comunidades locais, com o objetivo último de prevenção de incêndios florestais".

Nesse âmbito, está também previsto o "apoio à formação em operações de fogo controlado, bem como a aquisição de
kits/pontos de água de apoio ao combate de primeira linha, para reforço de meios das juntas de freguesia e a instalar junto das populações".

O orçamento reforçou "fortemente" ainda as rubricas operações de reflorestação e campanhas de sensibilização e vigilância móvel.

Os Bombeiros Voluntários da Batalha contarão com o reforço de apoio ao funcionamento e investimento, para além do financiamento da Equipa de Intervenção Permanente, no valor global de 145 mil euros.

Para o presidente do Município da Batalha, "nada poderá ser como antes". "Ao longo das últimas décadas, os investimentos na prevenção dos incêndios florestais foram descurados. Ficou agora claro para todos, com a enorme destruição provocada pelos incêndios neste último verão, que todos somos necessários na prevenção e combate desta calamidade nacional que são os fogos florestais".

2017-11-08

TORRES NOVAS_EXPOSIÇÃO SOBRE MARIA LAMAS NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

A Câmara de Torres Novas associou-se à Assembleia da República para levar ao parlamento a exposição “Mulheres, Paz, Liberdade // Maria Lamas”, que evidencia as lutas, as causas e a ação da jornalista.

Em comunicado, a Câmara de Torres Novas afirma que a exposição, que abarca o período que vai dos anos 20 ao 25 de abril de 1974, estará patente no Palácio de São Bento a partir de hoje e até 06 de dezembro.

A exposição lembra a ação da jornalista, escritora, tradutora, editora, natural de Torres Novas, que colaborou e dirigiu periódicos, organizou exposições, participou em organizações e movimentos políticos e associativos e foi responsável pela edição de “Mulheres do Meu País”, uma “imagem despudorada de um Portugal esquecido, momento político de afirmação das mulheres como pilares não só da família, mas também
da economia do país”, um retrato da condição feminina em Portugal que resultou do percurso que fez pelo país no final da década de 40 do século XX, afirma a nota.

2017-11-08

ALVAIÁZERE_ROMEU E JULIETA NA CASA DA CULTURA

A Fundação INATEL está a promover mais uma edição do seu ciclo de teatro amador. O Município de Alvaiázere, enquanto parceiro desta iniciativa, vai acolher a peça “Romeu e Julieta”, que se vai realizar no próximo dia 18 de novembro, pelas 21:30, no auditório da Casa Municipal da Cultura de Alvaiázere, com produção do Teatro Amador de Pombal. A entrada é livre.


2017-11-08

OURÉM_ACIDENTE DE TRABALHO PROVOCA UMA VITIMA MORTAL

Um homem morreu esta tarde vítima de um acidente de trabalho, em Gondemaria, no concelho de Ourém, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Santarém.

Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários de Caxarias, Hélder Silva, os bombeiros foram acionados pelas 16:05 para um acidente de trabalho em
Gondemaria.

"Ao chegarmos ao local deparámo-nos com uma vítima, de 49 anos, do sexo masculino, que se encontrava debaixo de uma plataforma elevatória", revelou Hélder Silva.

Depois de retirado, os bombeiros "iniciaram as manobras de reanimação" até à chegada da Viatura Médica de Emergência e
Reanimação (VMER) de Leiria.

"Mandaram-nos parar com as manobras e declararam o óbito", referiu.

No local estiveram elementos dos Bombeiros Voluntários de Caxarias, da GNR e da VMER.


2017-11-06

FÁTIMA_SECRETÁRIO DE ESTADO DO VATICANO ENTENDE FÁTIMA COMO UMA META ESPIRITUAL PESSOAL

O secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin, reconheceu hoje que Fátima é “uma meta espiritual” e agradeceu o acolhimento do Santuário nas deslocações a Portugal, em outubro de 2016 e em maio de 2017.

Em declarações reproduzidas pelo Santuário e enviadas hoje à agência Lusa, Pietro Parolin diz que Fátima se tornou “numa meta espiritual” pessoal e que a “beleza”, a “simplicidade” do lugar e o “fervor” dos peregrinos são propiciadores de um verdadeiro encontro com Deus e com o próximo.

“Fátima tornou-se para mim uma meta espiritual, onde a simplicidade e a beleza dos lugares, o silêncio e o fervor dos peregrinos ajudam a encontramo-nos connosco, para encontrar Deus e o próximo, sob o olhar materno e cheio de ternura da Virgem Maria”, escreve o responsável pela diplomacia da Santa Sé numa carta dirigida ao santuário de Fátima, na qual agradece a
atenção que lhe foi dispensada durante a celebração do Centenário.

Pietro Parolin deslocou-se a Fátima em duas ocasiões no contexto do Centenário das Aparições, nomeadamente em outubro de 2016, altura em que presidiu à última grande peregrinação internacional antes do ano do Centenário, e agora em maio, acompanhando o papa Francisco.


2017-11-06

LEIRIA_RUI ROCHA REELEITO PRESIDENTE DA DISTRITAL DO PSD COM O APOIO DAS 16 CONCELHIAS

Rui Rocha foi reeleito presidente da Comissão Política Distrital de Leiria, para o mandato 2017/2019, com o apoio das 16 concelhias.
"Fiquei satisfeito por ser um candidato agregador e ter tido o apoio das 16 concelhias do distrito, o que é significativo da apreciação deste primeiro mandato liderado por mim, mas com a colaboração de toda uma equipa", afirmou.

Rui Rocha revelou que pretende dar continuidade ao trabalho iniciado e realizar "algumas iniciativas que estavam previstas e que não avançaram por causa do ano autárquico".

No primeiro semestre de 2018, o presidente do PSD de Leiria pretende agendar "um grande congresso distrital para reflexão de alguns problemas da região, que continuam a ser os mesmos".

"Uma política de proximidade" junto das pessoas e dos militantes é um dos objetivos que pretende manter, pois considerou que "foi gratificante percorrer as concelhias com a visita dos deputados eleitos pelo PSD, contrariando que os deputados só vão aos concelhos de quatro em quatro anos".

Rui Rocha sublinhou que a distrital do PSD vai continuar a ser "reivindicativa" junto do poder central sobre questões "estratégicas para o distrito".

"O acompanhamento das catástrofes [incêndios] de junho, na zona de Pedrógão Grande, e outubro, junto ao litoral, vai ter a nossa atenção, no sentido de rapidamente ajudar a normalizar as situações. E iremos acompanhar se os compromissos do Governo estão a ser cumpridos", reforçou ainda.

Uma reflexão sobre as leis eleitorais vai também estar na agenda. "Todos estes processos devem ser analisados tendo em conta que teremos eleições em 2019".

Rui Rocha afirmou ainda que o PSD pretende "ouvir a sociedade civil", prevendo-se a "criação de grupos de trabalho setoriais para se ter uma visão de quem sente os problemas no terreno". Nesse sentido, está previsto a organização de fóruns.


2017-11-06

FÁTIMA_SETENTA MILHÕES DE PESSSOAS VISITARAM O SANTUÁRIO NOS SETE ANOS DE PREPARAÇÃO DO CENTENÁRIO

O vice-reitor do Santuário de Fátima, Vítor Coutinho, revelou que participaram em celebrações "cerca de 50 milhões de peregrinos", sendo que a estimativa dos sete anos é a de que "terão passado pelo Santuário de Fátima mais de 70 milhões de pessoas".

"O Santuário contabiliza apenas as pessoas em peregrinação, sendo que muitos milhares de pessoas vêm ao Santuário, fazem as suas devoções e não participam em nenhuma celebração. Fizemos um cálculo, que precisa ser ajustado, mas poderão ser 40% de pessoas que passam aqui e não vão a nenhuma celebração. Por isso, podemos falar com alguma segurança de 70 milhões de pessoas", adiantou Vítor Coutinho.

O reitor do Santuário, Carlos Cabecinhas, acrescentou que existe "a perceção de que, neste ciclo de sete anos, este ano de 2017 foi, sem dúvida, o ano com mais peregrinos".

Segundo o reitor, este centenário "consolidou a internacionalização de Fátima e vem sublinhar a dimensão mundial de Fátima, quer como Santuário quer como mensagem".

"A variedade de proveniência dos peregrinos que em cada ano ocorre a Fátima comprova que este é de facto um Santuário cada vez mais global. Em nenhum outro momento da história centenária de Fátima se percebeu com tanta evidência o sentido de designação deste Santuário mariano como altar do mundo. Foi observável o aumento muito significativo do número de peregrinos, nomeadamente estrangeiros", salientou Carlos Cabecinhas.

O reitor disse que o ciclo do centenário trouxe ainda o "aprofundamento renovado da mensagem de Fátima" e que "é um importante legado para o aprofundamento futuro".

Carlos Cabecinhas destacou ainda as "grandes peregrinações como os momentos mais importantes", com "especialíssimo destaque para a grande peregrinação de 12 e 13 de maio, presidida pelo papa Francisco, na qual foram canonizados os santos
Francisco e Jacinta Marto".

O reitor entendeu ainda que o centenário foi "um momento de compromisso" e que "ficou evidente o impacto de Fátima na vivência cristã de tantas pessoas", tendo "superado as expectativas mais otimistas".

Carlos Cabecinhas revelou ainda que o "grande desafio" do Santuário é "manter a oferta cultural", "diversificada e de qualidade", a que ficaram habituados os peregrinos.

"Pretendemos mantê-la, não com este ritmo e com intensidade deste septenário, mas manter muitos dos pontos e dos aspetos desta oferta. Estamos precisamente na fase de programação de um novo ciclo pastoral a prever a manutenção de uma parte significativa dessa oferta", acrescentou.


2017-11-03

FÁTIMA_SANTUÁRIO INVESTIU 2ME NO CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES

O Santuário de Fátima anunciou que as comemorações do centenário das Aparições de Fátima tiveram um custo de cerca de dois milhões de euros durante os sete anos de
preparação das iniciativas.

O vice-reitor do Santuário de Fátima, Vítor Coutinho, revelou que os gastos diretamente relacionados com a celebração do
centenário em projetos e iniciativas foram de 1,5 milhões de euros. Já as despesas com a visita papal cifraram-se em 560 mil euros.

Os valores apresentados, referem-se a um ciclo de sete anos, que teve início em novembro de 2010 e que terminou em outubro de 2017. Corresponde a todo o itinerário celebrativo, que incluiu mais de 150 iniciativas, algumas com maior
visibilidade do que outras, com projetos que tiveram custos pontuais e outros que exigiram um financiamento dilatado no tempo, explicou Vítor Coutinho.

Segundo o vice-reitor, as opções tomadas tiveram em conta alguns critérios,
nomeadamente "enriquecer o conjunto de propostas habituais do Santuário, abranger a diversidade de perfis e de interesses dos peregrinos e visitantes, e criar património que permanece como herança para as gerações futuras".

Vítor Coutinho acrescentou que o programa foi planeado tendo em conta "o objetivo maior de servir os peregrinos e visitantes do Santuário e de ir ao encontro dos inúmeros devotos e interessados em Fátima em todo o mundo".

Houve a preocupação de "criar condições de acolhimento, de diversificar as propostas de atividades e os apoios a todos os que passam por Fátima".

Durante estes sete anos, o Santuário manteve os seus apoios sociais em Portugal e no estrangeiro, no valor de 5,3 milhões de euros, e à Igreja em Portugal, a quem foi atribuído 4,9 milhões de euros.

Nestes custos "não se incluem algumas obras realizadas", como o novo Altar do Santuário e a restauração da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, precisou o reitor do Santuário, Carlos Cabecinhas, recusando divulgar os números, enquanto "uma série de questões de caráter tributário não estiverem devidamente esclarecidas".

Carlos Cabecinhas salientou, no entanto, que o Santuário presta contas, "sempre de forma transparente, a quem tem de o fazer, ao Conselho Nacional para o Santuário de Fátima".

Sobre os apoios sociais, o reitor sublinhou que os números têm aumentado, "sobretudo no contexto da crise".

"Já anteriormente, o Santuário tinha um elevado número de apoio com caráter social. Se tem havido agora um acréscimo neste donativo, tem a ver com a perceção de momentos difíceis que fomos passando e da necessidade do Santuário adequar a sua resposta à situação concreta em que
vivemos", frisou.


2017-11-03

OURÉM_CÂMARA MUNICIPAL DESIGNOU VEREADORES A TEMPO INTEIRO E RESPETIVOS PELOUROS

Decorreu já a primeira reunião de Câmara do novo executivo municipal, momento no qual foi designada a equipa de vereadores a tempo inteiro e os pelouros que lhe são confiados. O Presidente da Câmara Municipal, Luís Albuquerque, designou ainda o vereador Natálio Reis como Vice-Presidente da Câmara Municipal de Ourém.

Foram designados os novos vereadores a tempo inteiro da Câmara Municipal de Ourém, nomeadamente, Natálio Reis, Isabel Costa e Rui Vital, para além da delegação de competências no Presidente da Câmara e as funções atribuídas aos vereadores eleitos e em funções a tempo inteiro.

Assim o presidente Luís Albuquerque tem a seu cargo:

1. Coordenação Geral
2. Conselho Municipal de Educação
3. Conselho Municipal de Segurança
4. Conselho Municipal de Ação Social
5. Conselho Municipal de Juventude
6. Conselheiro para a Igualdade
7. Comissão Municipal de Trânsito
8. Autoridade Médico-Veterinária Municipal
9. Serviço de Assessoria, Planeamento e Coordenação
10. Gabinete de Apoio às Juntas de
Freguesia
11. Contabilidade
12. Tesouraria
13. Contratação Pública e Aprovisionamento
14. Património e Notariado
15. Educação
16. Assuntos Sociais
17. Relações Institucionais e Comunicação
18. Informática

O Vice-presidente Natáio Reis:

1. Ambiente e Engenharia
2. Recursos Naturais
3. Sustentabilidade Energética e
Mobilidade
4. Obras Particulares
5. Turismo
6. Apoio ao Empresário

A vereadora Isabel Costa:

1. Expediente
2. Recursos Humanos e Segurança no Trabalho
3. Apoio ao Consumidor
4. Atendimento ao Munícipe
5. Estudos e Projetos Financeiros (Fundos Comunitários)
6. Cultura
7. Arquivo Municipal
8. Biblioteca Municipal
9. Museu Municipal
10. Planeamento do Território e Reabilitação Urbana
11. Sistema de Informação Geográfica
12. Fiscalização e Contencioso
13. Estudos e Projetos (Arquitetura e Especialidades)

O vereador Rui Vital tem a seu cargo:

1. Obras Municipais
2. Fiscalização de Obras Municipais
3. Administração Direta
4. Gestão de Equipamentos e Frota (Administração Direta)
5. Jardins Municipais
6. Associativismo, Desporto e Juventude
7. Licenciamentos não Urbanísticos
8. Serviço Municipal de Proteção Civil



Para chefe de gabinete de apoio à presidência foi nomeado Filipe Baptista, para adjunto do gabinete de apoio à presidência Luís Serras de Sousa e para secretário do gabinete de apoio à vereação Pedro Pereira.

Nesta primeira renião o presidente Luís Albuquerque deu também conhecimento aos três eleitos do PS de que passariam a ter uma sala de trabalho no mesmo piso da presidencia, assim como um portátil, que brevemente lhes vai ser entregue, medidas que Cilía Seixo considerou simpáticas e sinónimo de vontade de colaboração institucional.

As reuniões de câmara passam a ter lugar às segundas feiras às 14.30, com peridicidade quinzenal, sendo que a primeira reunião de cada mês é pública.



2017-10-31

FÁTIMA_SANTUÁRIO DISPONIBILIZA VERBA PARA AJUDA DE EMERGÊNCIA ÀS POPULAÇÕES ATINGIDAS PELOS INCÊNDIOS

O Santuário de Fátima vai disponibilizar 50 mil euros para ajuda de emergência às populações atingidas pelos incêndios deste domingo, que provocaram pelo menos 42 mortos.

Numa nota de imprensa enviada a abcportugal é referido que o santuário de Fátima não poderia ficar indiferente diante da catástrofe que afetou particularmente a diocese de Leiria-Fátima. Felizmente não houve vítimas mortais entre nós, mas 80% do Pinhal de Leiria ardeu, bem como algumas casas e quintais, com elevados danos materiais”, disse à Sala de Imprensa do Santuário o bispo da diocese de Leiria-Fátima, D. António Marto.

D. António Marto fala em “calamidade nacional” e manifesta a sua plena solidariedade com todas as vítimas dos “terríveis incêndios”, de forma particular aos familiares daqueles que já perderam a vida nesta tragédia.

O bispo diocesano deixa, igualmente, uma palavra de conforto aos bombeiros e a “todo o povo que tem contribuído com todas as suas forças” para combater esta calamidade dos fogos.

“As nossas populações têm feito o possível para apagar os fogos e não se pode acusar de não terem feito tudo o que estava ao seu alcance; o que tem faltado são medidas concretas de combate aos incêndios e está na hora de passar das palavras aos atos”, disse o bispo de Leiria-Fátima, que apelou também ao Presidente da Republica para que assuma esta causa nacional e faça convergir a ação de todos pela defesa do bem comum, reunindo todas as instâncias necessárias para a prevenção e o combate aos incêndios.

O bispo diocesano incentivou ainda à mobilização da sociedade na prevenção dos incêndios, reunindo todas as instâncias do Estado à Igreja Católica e todas as confissões religiosas, as autarquias, as escolas e as mais variadas associações e instituições para assim congregar sinergias de forma concertada.

“É preciso despartidarizar este problema que é causa nacional e não permitir que ninguém o instrumentalize”, afirmou D. António Marto sobre os incêndios que fazem com que o país viva um “momento particularmente dramático”.

A verba disponibilizada pelo Santuário de Fátima será entregue à Cáritas nacional.


2017-10-18

LEIRIA_PSD DE LEIRIA DEFENDE PROCESSO MULTIMUNICIPAIS PARA PREVENIR CATÁSTROFES

A Comissão Política Concelhia do PSD de Leiria realizou uma visita às freguesias afetadas pelos incêndios de domingo e defendeu processos multimunicipais para prevenir catástrofes.

Numa nota de imprensa, a Comissão Política Concelhia do PSD de Leiria adiantou que a visita a Monte Real, Carvide, Coimbrão e Monte Redondo teve como finalidade "constatar no local os danos materiais e a destruição causados nestas áreas" e "ouvir as preocupações e identificar as necessidades emergentes das pessoas dos diversos lugares afetados".

Após esta visita, os sociais-democratas referem que vão fazer chegar às "entidades competentes e também aos vereadores na Câmara de Leiria, deputados municipais e na Assembleia da República, para que se desenvolvam esforços no sentido de se "promoverem processos multimunicipais eficientes de prevenção e combate destas catástrofes".

Segundo a nota, o PSD vai propor à Câmara Municipal de Leiria, em conjunto com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, Agência Portuguesa do Ambiente e Junta de Freguesia de Coimbrão, que desenvolvam na lagoa da Ervedeira e "com urgência" um projeto "conjunto de reabilitação ambiental, com infraestruturas que permitam a fruição e valorização deste relevante património natural".

Em causa, segundo o PSD, está a "total destruição da vegetação circundante e dos passadiços de madeira".

"A Comissão Política Concelhia do PSD desenvolverá todos os esforços com a finalidade de minorar os danos desta tragédia e contribuir na discussão de estratégias, processos e decisões para que os nossos territórios, no futuro, sejam dotados de maior segurança, e erradicação de riscos que promovam tragédias desta magnitude", adianta a mesma nota.

Outras preocupações enumeradas são "inventariar os danos materiais e ressarcir as pessoas com procedimentos céleres adotados anteriormente em outras zonas do país" e "proceder a curto, médio e a longo prazos à reflorestação racional das áreas afetadas, apoiando as populações".

O PSD de Leiria "manifesta total solidariedade fraterna e pesar neste momento de luto e dor nacional, para com todas as pessoas que perderam os seus familiares nesta tragédia", e "manifesta toda a gratidão às pessoas anónimas, aos Bombeiros Voluntários de Leiria e aos Bombeiros Municipais de Leiria, pelo afincado combate aos incêndios e no apoio das populações e seus bens".


2017-10-18

MARINHA GRANDE_CIDADÃOS PEDEM À PGR QUE INVESTIGUE FOGO QUE DESTRUIU PINHAL DE LEIRIA

Um grupo de cidadãos da Marinha Grande enviou uma queixa dirigida à Procuradora Geral da República a pedir para que se investigue o incêndio que devastou parte da Mata Nacional de Leiria.

No documento os cidadãos solicitam à procuradora que "dê início a uma investigação criminal para apuramento da responsabilidade dos atos que não foram praticados por aqueles que tinham por obrigação agir preventivamente e procurar minimizar aquilo que demorou 700 anos a ser criado".

Os cidadãos realçam que além dos "responsáveis diretos" pela "catástrofe" que se abateu no domingo sobre a Marinha Grande e que “a Polícia Judiciária estará a fazer o seu trabalho" na identificação destes, "há outros responsáveis".

"Ao longo dos anos, o pinhal foi votado ao esquecimento. Não foi feita limpeza. Não foi feito o que era exigido em termos de reorganização da mata. Não foram criados acessos ou limpos os que existem. Como consequência de tudo isso, em menos de 24 horas o pinhal de Leiria desapareceu", adiantam os cidadãos.

Segundo a denúncia, "há quem tenha por função cuidar da mata, do pinhal e criar as condições mínimas para que ali não estivesse um barril de pólvora", mas "não o fizeram".

Para os cidadãos, "parece que a preocupação do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas não estava centrada na preservação do pinhal, na sua limpeza ou cuidado" e as "afirmações que vêm nas notícias ao longo dos últimos anos evidenciam isso".

"Alguém é responsável e é necessário que essa responsabilidade seja apurada. Desconhecemos qual o artigo ou artigos da lei que preveem o crime que aqui foi cometido por aqueles que são responsáveis por cuidar do pinhal, daquele que existiu e foi destruído. Terão prevaricado nas funções que lhe incumbiam, sem dúvida", salienta o documento.

E acrescenta: "Cometeram crime, desconhecemos se há crime maior do que aquele que os nossos olhos veem, mas por certo que a culpa não pode morrer solteira tal como o nosso pinhal. Não foi apenas quem deu início ao fogo que é aqui responsável".

O incêndio que afetou o concelho da Marinha Grande no domingo teve início em Burinhosa, no concelho de Alcobaça, e obrigou à evacuação de algumas zonas na praia da Vieira.
O fogo, que levou a Câmara Municipal da Marinha Grande a ativar o Plano Municipal de Emergência, afetou também uma vasta área na vila de Vieira de Leiria que chegou a estar várias horas com todas as saídas fechadas.

2017-10-18

FÁTIMA_RELÍQUIA DE JOÃO PAULO II VAI ESTAR EXPOSTA NO SANTUÁRIO

O Santuário de Fátima vai acolher uma relíquia de João Paulo II, que estará exposta à veneração dos fiéis na Capela da Ressurreição de Jesus nos dias 21 e 22.

“A aceitação da presença desta relíquia em Fátima deve-se essencialmente à ligação profunda existente entre São João Paulo II e Fátima, que o santuário procura também sublinhar neste ano do centenário (das aparições)”, justifica, lembrando que se tratou do papa que mais vezes visitou Fátima.

Segundo informação prestada pelo santuário, no dia 21 “far-se-á o acolhimento da relíquia na Capelinha das Aparições e a oração do terço” e, depois desta celebração, “a relíquia estará exposta na Capela da Ressurreição de Jesus, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, à
veneração dos fiéis”.

Durante o dia seguinte a veneração ocorrerá no mesmo local mas, às 18:30, a relíquia será acolhida na Basílica de Nossa Senhora do Rosário “para a celebração da missa votiva de São João Paulo II”, acrescenta.

O Santuário de Fátima recorda que, “desde tenra idade, Karol Wojtyla (João Paulo II) criou uma forte devoção a Nossa Senhora” e, “quando morreu a sua mãe, ainda criança, passou a visitar frequentemente a igreja paroquial e habituou-se a confiar todas as suas preocupações e anseios à 'Virgem'”.

“Mais tarde, quando foi nomeado bispo, escolheu para as suas armas episcopais a letra M junto à cruz e o lema Totus Tuus (Todo teu), como sinal de total entrega a Maria. E com frequência o então bispo e cardeal de Cracóvia era visto no Santuário da Virgem Negra de Czestochowa, ajoelhado aos pés da Rainha da Polónia”, refere, considerando que “a devoção de João Paulo II a Nossa Senhora sempre foi evidente”.

O santuário lembra que, “depois do atentado que por muito pouco não o matou, na praça de São Pedro, a 13 de maio de 1981, o papa agradeceu à ‘Virgem de Fátima’ o ter-lhe salvo a vida” e que, no ano seguinte, ele se deslocou a Fátima para “agradecer esta especial proteção”.

“Com efeito, todo o pontificado de João Paulo II está intimamente ligado à mensagem de Fátima”, sublinha.

2017-10-18

OURÉM_ TOMADA DE POSSE DOS ÓRGÃOS ELEITOS NO MUNICÍPIO DE OURÉM

A sessão solene de tomada de posse dos novos Órgãos eleitos no Município de Ourém, nas eleições autárquicas de 01 de Outuibro, deverá ter lugar no dia 23 de
outubro, às 18 horas, nas instalações do Cineteatro Municipal.

Nessa oportunidade deverá ser empossada a nova Assembleia Municipal, eleita a sua Presidência e conferido mandato executivo à também nova Câmara Municipal, que será
presidida por Luís Albuquerque.

2017-10-11

FÁTIMA_FALECEU FRANCISCO VIEIRA

Após doença prolongada, faleceu Francisco Vieira, antigo diretor executivo da Insignare e personalidade ligada à educação e promoção do turismo no concelho de Ourém.
Francisco António Dias Vieira, natural de Fátima, dedicou uma vida à educação e ao turismo, exercendo as funções de diretor da Escola Profissional de Ourém e de
presidente da Associação Empresarial Ourém-Fátima (ACISO), da Região de Turismo Leiria-Fátima, do INFTUR – Instituto de Formação Turística, da SRUFÁTIMA - Sociedade de Reabilitação Urbana de Fátima e diretor da Escola Profissional da Nazaré. Foi ainda docente convidado do Instituto Politécnico de Leiria, assessor do
Instituto Politécnico do Porto, consultor da Lux Development (Luxemburgo), membro da Comissão Nacional de Aprendizagem e da direção da Associação Turismo de Lisboa.

As cerimónias fúnebres terão lugar hoje, às 11 horas, na Igreja Paroquial de Fátima, encontrando-se o corpo, em câmara-ardente, na Casa Mortuária daquela cidade.

2017-10-03

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

Resultados Provisórios no Município de Ourém

A Coligação "Ourém Sempre" foi a formação política mais votada nas Eleições Autárquicas/2017, para a Câmara Municipal, no Município de Ourém, atingindo os 11.179 votos, contra os 8.146 do Partido Socialista, a segunda formação partidária mais votada. O MOVE obteve 2198 votos e a CDU, 769 votos expressos.
Com base nestes resultados, Luís Albuquerque deverá assumir as funções de Presidente da Câmara Municipal de Ourém, em data a anunciar oportunamente, contando com 4 mandatos e o Partido Socialista com 3. Com estes resultados, o MOVE perde o mandato, que assumiu nas Autárquicas de 2013..
A taxa de abstenção nestas eleições foi de 43,96%.
Quanto às Juntas de Freguesia, a coligação "Ourém Sempre" venceu em 10 freguesias, à exceção de Nª Sª da Piedade, União das Freguesias de Gondemaria e Olival e na freguesia de Seiça.
A coligação "Ourém Sempre foi também a mais votada na eleição para a Assembleia Municipal com 11.274 votas, contra os 7.576 do PS, 2.397 do MOVE e 944 da CDU.

2017-10-02