mynews

COVID-19_LEIRIA_CENTRO DE TESTES INSTALADO NO ESTÁDIO COMEÇA HOJE A REALIZAR CEM TESTE POR DIA

O centro de testes instalado no Estádio de Leiria, com capacidade para fazer cem testes por dia a pessoas potencialmente infetadas com covid-19, entra hoje em funcionamento, anunciou o município.

Segundo a autarquia, os testes são gratuitos e realizados mediante a apresentação de prescrição médica do Serviço Nacional de Saúde, permitindo ao utente permanecer no interior da viatura durante o procedimento.

O centro de testes instalado no interior da infraestrutura desportiva dispõe de duas linhas de atendimento, estando prevista a entrada de viaturas pelo portão junto ao topo norte do estádio e saída pela porta da maratona, situada no topo sul.

O serviço de rastreio à covid-19 arranca hoje às 15:00 e funciona nos dias úteis, entre as 09:00 e as 20:00.

Os testes são realizados por um laboratório com sede em Leiria e resultam de uma parceria entre o município de Leiria, Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria e Autoridade Regional de Saúde do Centro.

O presidente da Câmara de Leiria alerta a população que não se deve dirigir por iniciativa própria ao centro de testes, reforçando a necessidade de “apresentação de prescrição médica”.

“Estamos muito satisfeitos por finalmente entrar em funcionamento esta unidade, que??????? consideramos fundamental para garantir uma rede eficaz de resposta na região, o que apenas foi possível após longas horas de negociação com o Ministério da Saúde”, afirma Gonçalo Lopes, citado pela assessoria de imprensa do município.


2020-04-02

COVID-19_ABRANTES_CENTRO HOSPITALAR REFORÇA EQUIPAS MÉDICAS NO HOSPITAL DE ABRANTES

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) vai alterar horários e reforçar a partir de domingo as equipas de profissionais de saúde na unidade hospitalar de Abrantes, onde centraliza o combate ao novo coronavírus, antevendo uma "maior afluência".

Em comunicado, o CHMT refere que a medida, tomada no âmbito da atual pandemia pelo SARS-CoV2, decorre "por se esperar uma maior afluência de casos infetados com covid-19 a partir dos próximos dias", sendo que, acrescenta, "para que este reforço seja possível", vai encerrar o serviço noturno nos Serviços de Urgências Básicas de Tomar e Torres Novas, que passam assim a ter um novo horário de atendimento.

No documento, o conselho de administração do CHMT refere que, "no âmbito do reforço e planeamento que tem efetuado nas últimas semanas, irá alocar profissionais de saúde às diferentes áreas de internamento, de esterilização e de meios complementares de diagnóstico, assim como reforçar a capacidade de rotação das várias equipas".

Decorrente desta "necessidade de alocar recursos humanos", e "em articulação estreita com os responsáveis municipais da região", o conselho de administração do CHMT "decidiu alterar os horários de funcionamento dos dois Serviços de Urgência Básica [em Tomar e Torres Novas], encerrando os mesmos nos períodos noturnos, entre as 00:00 e as 08:00, encerrando a admissão de doentes a essas mesmas urgências básicas às 21:00", horários que entrarão em funcionamento no domingo, dia 5 de abril.

Na mesma informação pode ler-se que os utentes que necessitem de recorrer ao serviço de urgência do CHMT, entre a 00:00 e as 08:00, devem dirigir-se ao serviço de urgência médico-cirúrgica, instalado na unidade hospitalar de Abrantes, que "mantêm em funcionamento, 24:00 sobre 24:00, o serviço de urgência médico-cirúrgica, o serviço de urgência pediátrica e o serviço de urgência de obstetrícia".

O CHMT dá ainda conta que no último mês de março "o acesso da população aos serviços de urgência diminuiu de forma muito expressiva", sendo que, "comparativamente ao mês de março do ano de 2019, no mês de março de 2020 houve menos 4.554 atendimentos de doentes na totalidade das urgências" neste centro hospitalar.

"A prestação de cuidados assistenciais em todas as suas vertentes por parte do CHMT,EPE, e no contexto da atual pandemia, far-se-á com a integração e preparação dos profissionais de saúde, dos várias grupos profissionais, o que permitirá manter de forma contínua a resposta assistencial a todos os doentes com situações clínicas mais frágeis, sem pôr em causa a concentração de esforços no combate à covid-19", acrescenta a mesma, referindo ainda que estes novos horários "serão revertidos no momento em que seja possível, pois tão-só se manterão em vigor durante o atual plano de contingência" devido à pandemia provocado pelo novo coronavírus.

2020-04-02

COVID-19_ALVAIÁZERE_VINTE E CINCO UTENTES E NOVE TRABALHADORES DE LAR ESTÃO INFETADOS

Vinte e cinco dos 27 utentes de um lar em Alvaiázere estão infetados com a covid-19, assim como nove dos 17 trabalhadores, anunciou hoje este município do distrito de Leiria.

"Dos 44 testes efetuados a utentes e colaboradores da instituição, determinou-se a infeção de 25 idosos (registando-se que apenas dois apresentaram testes negativos) e de nove colaboradores, de um total de 17", informa a Câmara, numa nota de imprensa, revelando que os resultados dos testes efetuados na sexta-feira foram conhecidos hoje.

O Município de Alvaiázere acrescenta que procedeu à ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil, "depois de se detetar uma infeção generalizada no lar ‘Solar Dona Maria’, no lugar de Carvalhal, freguesia de Maçãs de Dona Maria, diagnosticada após os resultados dos testes promovidos pela autarquia e cujos resultados foram remetidos para as autoridades de saúde", refere a nota.

Com vista a "atenuar os impactos inevitáveis deste surto, aparentemente ainda localizado", a autarquia liderada por Célia Marques garantiu a prestação de serviços de enfermagem, "para assegurar os devidos cuidados aos utentes da instituição, agradecendo-se, desde já, a todos os enfermeiros que se disponibilizaram para este efeito".

Foi ainda cedido equipamento de proteção individual a todos os profissionais da instituição, de forma a assegurar a sua segurança, e foram efetuados contactos com a ACREDEM - Associação Social Cultural, Recreativa e Desportiva de Maçãs de Dona Maria para garantir as refeições a todos os utentes do lar.

A Câmara disponibilizou também alojamento para utentes e profissionais e instalou um hospital de campanha no Pavilhão Desportivo de Alvaiázere, com 30 camas, 20 das quais articuladas, com condições de conforto e salubridade, com o apoio da Santa Casa da Misericórdia e de várias instituições particulares de solidariedade social.

A autarquia recomenda a "adoção de todas as práticas com vista à redução da propagação da doença, sendo de especial importância o isolamento social de todos os cidadãos, podendo estes aceder aos serviços de abastecimento de alimentos e de medicamentos, que estão a ser promovidos pelas juntas de freguesia e pelo Município".


2020-04-01

COVID-19_FÁTIMA_SANTUÁRIO CELEBRA SEMANA SANTA SEM PEREGRINOS

O Santuário de Fátima vai, pela primeira vez na sua história, realizar as celebrações da semana santa sem peregrinos, à porta fechada, sendo estas transmitidas pelos meios de comunicação social e meios digitais.

"A pandemia provocada pelo coronavírus e o consequente estado de emergência em que se encontra o país, e grande parte do mundo, obrigou a Igreja a suspender alguns dos ritos destas celebrações, impondo que todas elas decorressem sem assembleia", justifica o Santuário de Fátima, em comunicado.

Neste âmbito, o santuário vai "viver estes dias num clima de recolhimento, sem a presença de muitos dos grupos que habitualmente peregrinam à Cova da Iria neste tempo de Quaresma e Páscoa, sobretudo espanhóis que, dada a proximidade geográfica, têm por tradição visitar Portugal nesta quadra festiva", acrescenta.

No entanto, mesmo sem assembleia, irá manter-se "praticamente todo o programa da Semana Santa e do Tríduo Pascal" na Cova da Iria, ainda que adaptado às circunstâncias.

"O santuário transmitirá, através dos meios digitais, todas as celebrações do programa oficial, levando, desta forma, Fátima e o colo materno de nossa senhora a todos os que gostariam de estar em Fátima nesta época do ano", sublinha.

Segundo o Santuário de Fátima, será possível assistir a cerimónias no seu canal do Youtube (que tem mais de 80 mil subscritores) e na sua página oficial do Facebook (seguida por 1,1 milhões de pessoas em todo o mundo).

"A vigília pascal, a celebração mais importante deste ciclo litúrgico, será celebrada com as mesmas disposições quanto à ausência de fiéis, dentro da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima", sublinha, acrescentando que todas as celebrações do tríduo pascal serão presididas pelo reitor do Santuário de Fátima, Carlos Cabecinhas.

A missa do domingo de ramos será presidida pelo bispo da diocese de Leiria-Fátima, António Marto, e transmitida em www.fatima.pt, no Facebook, no Sapo, no Meo Kanal 707070 e na TV Canção Nova, com interpretação em língua gestual portuguesa.

2020-04-01

COVID-19_OURÉM_EMPRESÁRIOS DE OURÉM-FÁTIMA PEDEM MAIS APOIOS AO GOVERNO

Os empresários de Ourém-Fátima pediram hoje ao Governo para atribuir maiores apoios ao concelho, tendo em conta o impacto da pandemia da covid-19 na região.

Numa mensagem dirigida aos associados, a presidente da direção da ACISO - Associação Empresarial de Ourém-Fátima, Purificação Reis, afirma ser "fundamental que sejam lançadas medidas adicionais, quer ao nível da Comissão Europeia, Governo ou mesmo Autarquia".

"Todos temos a consciência do impacto social do encerramento de empresas, tornando-se assim imperativa a concentração de esforços coletivos para que tal não aconteça", lê-se na missiva, que garante que "a ACISO continuará a dar o seu melhor para responder às várias questões dos associados, apoiando as empresas neste momento difícil".

Num quadro atual descrito como "crítico", a ACISO salienta que "os empresários enfrentam agora um desafio nunca antes sentido".

"Chamados a tomar decisões, dia a dia, minuto a minuto, num enquadramento de total incerteza, repleto de fatores externos incontroláveis, necessitam, como nunca, de reforçados apoios", refere ainda a mensagem publicada na página da ACISO.

A associação sublinha que também "continuará a fazer tudo o que estiver ao seu alcance na reivindicação de medidas de apoio às empresas e aos empresários, para que seja possível fazer esta travessia com o mínimo de impacto possível, tanto a nível económico, como social".

Na mensagem, Purificação Reis não esconde as dificuldades e preocupações por que passam os empresários.

"Não há planeamento que, mesmo em cenário pessimista, tenha contemplado a situação que agora vivemos. As empresas, base de funcionamento de toda a economia, veem-se confrontadas com múltiplos compromissos e com total ausência de atividade e de rendimentos. As preocupações com os trabalhadores e com as famílias que deles dependem são muitas e as respostas insuficientes", refere.

A associação desafia ainda os empresários para "aproveitarem esta pausa" para se "reinventarem", para "equacionarem novas formas de promover o desenvolvimento numa perspetiva mais sustentável".

Na segunda-feira, o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque revelou que o impacto do encerramento de estabelecimentos ronda os 90% em Fátima e também apelou ao Governo para que tenha "atenção à especificidade" desta freguesia.

"Fátima vive do turismo. É um ponto de empregabilidade não só do concelho, como da região. Muita gente vive à custa de Fátima. Estamos a viver esta situação com muita preocupação. Apelo ao Governo que tenha sensibilidade e, se quer manter os postos de trabalho, as medidas têm de ser fortes", afirmou.


2020-04-01

Município de Ourém aprova apoio a famílias, empresas, associações e IPSS

O Executivo Municipal deliberou, esta segunda-feira, novo reforço ao pacote de medidas de contenção à propagação do Novo Coronavírus, o que acontece pela quarta vez desde o anúncio dos primeiros instrumentos de combate à Covid-19.

O encerramento de todos os serviços municipais, privilegiando o recurso à via eletrónica ou ao telefone, assim como dos “Espaços do Cidadão” em Caxarias, Olival e Freixianda;
O encerramento de um vasto conjunto de equipamentos municipais culturais, desportivos e lúdicos e de utilização pública;
O condicionamento no acesso ao Cemitério Municipal e à Casa Mortuária de Ourém;
A Suspensão do pagamento de estacionamento parqueado, de superfície, em Ourém e Fátima, assim como da realização de feiras e mercados, bem como de todos os eventos organizados pelo Município;
O Cancelamento da participação direta ou indireta em qualquer atividade em que o município seja parceiro e a desinfeção periódica dos espaços públicos;
Entre outras ações de menor visibilidade, mas igualmente importantes, refiro a colocação de contentores apropriados, para a deposição de lixo contaminado, em locais de risco e a colocação de cartazes informativos nos principais pontos de entrada das pessoas no concelho, apelando ao isolamento, de quem vem do exterior.
Referimos agora, as decisões, que acabam de ser aprovadas pelo Executivo Municipal de Ourém e que irão ser tomadas no âmbito das Medidas de Apoio ás Famílias, às Empresas e às Instituições de Solidariedade Social:
Das Medidas dirigidas às Famílias referimos que:
O Município de Ourém assumirá o Pagamento de 50% da tarifa fixa da água e do total da fatura do saneamento e RSU, nos meses de abril e maio, para as famílias que tenham, por força do encerramento das escolas, de ficar a acompanhar os filhos e que impliquem perda de rendimentos. Trata-se de uma medida que será extensível às famílias com dependentes deficientes;
O Pagamento de 100% das tarifas fixas da água, saneamento e RSU, para as famílias que tenham, por força da pandemia, perdido rendimentos na sequência do despedimento de algum elemento do agregado familiar e a aplicar nos dois meses seguintes à situação;
O Pagamento de 100% das tarifas fixas da água, saneamento e RSU, para as famílias com tarifas socias e famílias numerosas;
A Antecipação do pagamento da 2.º tranche do apoio à natalidade para o mês de abril, sendo os comprovativos de despesa apresentados até junho;
Será assegurado aos alunos do escalão A da Ação Social Escolar o acesso às refeições escolares, inclusive no período de interrupção escolar, assim como será assegurado aos “sem abrigo” o fornecimento de refeições diárias;
Das preocupações que sentimos com os nossos idosos mais isolados e sem suporte familiar, em articulação com as IPSS, juntas de freguesia e GNR foi efetuado o levantamento de todos os casos, sendo efetuadas visitas periódicas e, em caso de necessidade, procederemos à aquisição de produtos alimentares e/ou farmacêuticos. Um procedimento que é similar ao proporcionado às famílias que apresentem manifestas dificuldades, sendo criados mecanismos de apoio direto e indireto, consoante os casos;
Estamos a realizar o levantamento e monitorização dos imigrantes que regressam, com vista à eventual aquisição de bens essenciais, durante o seu período de isolamento;
Definimos também o reforço dos mantimentos no Centro Comunitário, de forma a fazer face às necessidades, assim como será disponibilizado apoio psicológico, em caso de necessidade.
Quanto às medidas adotadas para apoio às IPSS, realça-se que:
No âmbito das medidas de apoio a outras Instituições
Foi adquirido material de proteção para os Bombeiros, de acordo com as necessidades apresentadas sendo, complementarmente, disponibilizada uma verba de 2500,00€ por corporação para apoio a despesas correntes;
Será também disponibilizada uma verba de 3000€ ao ACES do Médio Tejo, para aquisição de equipamento de prevenção pessoal, nos Centros e Extensões de Saúde do Concelho de Ourém;
Será antecipado para o mês de abril o pagamento da primeira tranche do subsídio de apoio ao Associativismo, após a entrega das respetivas candidaturas, o que deverá ocorrer até ao próximo dia 15 de abril.
Para a aquisição de equipamento, será concedido apoio ao Centro Hospitalar Santo André, em Leiria e ao Centro Hospitalar do Médio Tejo;
No âmbito das medidas de apoio às empresas, foi aprovado
A isenção do pagamento de taxas das esplanadas (ocupação do espaço público), durante os anos de 2020 e 2021, para empresas com sede no concelho de Ourém, após aprovação em Assembleia Municipal;
A isenção de pagamento das taxas de publicidade, para empresas com sede no concelho de Ourém, nos anos de 2020 e 2021, após aprovação em Assembleia Municipal;
A isenção do pagamento de terrados no mercado de Ourém, nos meses de abril e maio, após aprovação em Assembleia Municipal;
A antecipação dos pagamentos aos fornecedores do Município, para prazo inferior a 20 dias.
A redução da taxa de Derrama para as empresas com volume de negócios superior a 150 mil euros, em 2021, referente ao exercício de 2020, após aprovação em Assembleia Municipal;
O Pagamento de 100% das tarifas fixas da água, saneamento e RSU, nos meses de abril e maio, para as empresas, com sede no concelho, que tenham, por força da pandemia, suspendido a atividade durante este período e desde que não se verifique um aumento de consumo em relação ao mês anterior;
O Município assumirá o apoio ao pagamento de 50% das tarifas fixas da água, saneamento e RSU, nos meses de abril e maio, para as restantes empresas, com sede no concelho, desde que não se verifique um aumento de consumo em relação ao mês anterior;
A Suspensão do pagamento de rendas de espaços concessionados, durante os meses de março, abril e maio, para empresas comerciais com sede no concelho de Ourém.
Finalmente, será importante referenciar que:
Este esforço financeiro do Município de Ourém deverá ascender ao valor de 1 milhão de euros.
É garantido o pagamento dos testes efetuados à COVID-19, aos Oureenses, no centro de diagnóstico móvel no estádio de Leiria, numa parceria com a Câmara de Leiria.
Foi elaborado e aprovação do Plano de Operações Municipal para o COVID-19;
E que, para além dos contactos já divulgados é disponibilizado do n.º telefone 913 521 705, para qualquer contacto de emergência. Caso se venha a revelar como necessário, serão disponibilizados números adicionais e oportunamente divulgados nos canais do Município de Ourém, aos quais recomendamos estarem atentos, enquanto veículos para a divulgação, em tempo real, de toda a informação relacionada com esta crise sanitária e no que se refere, objetivamente, ao Município de Ourém.



2020-03-31

COVID-19_FÁTIMA_SANTUÁRIO OFERECE TRÊS VENTILADORES AO SNS

O Santuário de Fátima anunciou hoje ter comprado três ventiladores para o Serviço Nacional de Saúde e disponibilizado, desde o início da pandemia da covid-19, várias instalações para uso da Proteção Civil Municipal.

Apesar de estar a ser "um período também difícil" para o Santuário, "não poderia deixar de se associar, de forma significativa, a este esforço coletivo de contribuir para o reforço dos meios de socorro da população portuguesa, neste momento particularmente exigente quer para Portugal, quer para o mundo inteiro", refere, em comunicado.

Desde há duas semanas que o Santuário "tem vindo a registar uma descida acentuada do número de peregrinos, com o cancelamento de mais de centena e meia de grupos que tinham as suas peregrinações agendadas para os meses de março, abril e maio".

O Santuário refere que, "desde a primeira hora" e "com a discrição necessária", tem "articulado a sua ação com todas as autoridades locais e nacionais da proteção civil e saúde, respetivamente, colocando ao seu dispor os meios próprios de socorro".

"Além dos ventiladores e da cedência de espaços, o Santuário disponibilizou ainda equipamentos logísticos, como camas, colchões e outros, para uso da Proteção Civil em caso de necessidade", acrescenta.

O Santuário sublinha que, "neste período particularmente difícil", se tem esforçado para "ser uma presença constante nas casas dos portugueses, levando, através das suas redes sociais, o conforto espiritual através da oferta diária de duas missas e dois momentos de recitação do rosário".


2020-03-25

COVID-19_ALVAIÁZERE_EMPRESA DE GESTÃO DE ÁGUA DO PINHAL INTERIOR VAI APLICAR TARIFÁRIO SOCIAL

A APIN - Empresa Intermunicipal de Ambiente do Pinhal Interior Norte, que agrega 11 municípios dos distritos de Coimbra e Leiria, vai ajustar o tarifário da água e suspender os cortes de fornecimento, foi hoje anunciado.

A medida excecional consiste na aplicação da tarifa social aos consumidores e vai vigorar entre março e maio para atenuar as consequências nefastas da pandemia da covid-19, informou a empresa, em comunicado enviado à agência Lusa.

"Consciente do impacto que esta pandemia está a provocar às famílias e aos comerciantes dos municípios que integram a APIN, decidimos proceder a uma redução significativa do tarifário em vigor, flexibilizar o pagamento das faturas e suspender cortes de água, durante esta fase de crise", lê-se na nota.

Segundo a empresa, sediada em Penela, no distrito de Coimbra, a aplicação do tarifário social traduz-se numa redução no valor da fatura superior a 60% para consumos mensais até 10 metros cúbicos e superiores a 50% para consumos entre 10 e 15 metros cúbicos.

A APIN explica que a aplicação da medida "consiste na isenção das tarifas fixas, na aplicação ao consumo total do utilizador da tarifa variável do primeiro escalão, até ao limite de 15 m3, e na redução do preço unitário da tarifa variável dos resíduos urbanos".

"Aos consumidores não domésticos, nomeadamente ao comércio, serviços e indústria, será aplicado um desconto de 80% no valor total da fatura", acrescenta o comunicado.

Durante este período de contingência, a APIN avança ainda com um alargamento do prazo limite de pagamento das faturas e suspende todos os cortes no fornecimento de água.

A empresa realça que a intenção "é também minimizar a deslocação de pessoas a lojas e terminais de multibancos, garantido, assim, maior segurança para todos".

"Além destas medidas de extrema importância para os nossos consumidores, neste momento de estagnação económica queremos sobretudo destacar os esforços encetados, pelas partes envolvidas, para conseguir a referida redução ao tarifário, que assim se ajusta ao momento que vivemos", sublinha a APIN.

Criada em 2018 para gerir os serviços de abastecimento de água, de saneamento e resíduos sólidos, a APIN agrega os sistemas municipais de Alvaiázere, Ansião, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande (do distrito de Leiria), Góis, Lousã, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela e Vila Nova de Poiares (do distrito de Coimbra).

2020-03-25

COVID-19_ABRANTES_MATERNIDADE DO HOSPITAL DE ABRANTES TRANSFERIDA PARA TORRES NOVAS

Os serviços de maternidade e de Ginecologia/Obstetrícia instalados na unidade hospitalar de Abrantes vão ser transferidos às 00:00 de terça-feira para o hospital de Torres Novas, no âmbito do Plano de Contingência do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT).

Num comunicado hoje divulgado, o CHMT, que abarca os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas, todos no distrito de Santarém, refere que esta medida decorre no âmbito da atual pandemia do novo coronavírus.

"Durante o período de mudança", que decorrerá nos dias 24, 25 e 26 de março, "não haverá Serviço de Urgência Obstétrica no Centro Hospitalar do Médio Tejo devendo as utentes dirigirem-se ao Hospital de Santarém ou ao Centro Hospitalar de Leiria ou à Unidade Local de Saúde de Castelo Branco", refere o CHMT.

O objetivo é "concentrar na Unidade Hospitalar de Abrantes os seus meios clinicamente mais diferenciados para a primeira linha de assistência aos doentes com Covid-19", vinca a mesma nota informativa, acrescentando que "a maternidade iniciará a respetiva atividade assistencial na Unidade Hospitalar de Torres Novas a partir da 09:00 de quinta-feira".

Segundo o CHMT, a mudança de instalações da maternidade "decorrerá tão-só enquanto durar o plano de contingência de combate ao novo coronavírus", sendo que, esta terça-feira, “apesar de já não haver inscrições e/ou admissões de utentes, estará em presença física um ginecologista-obstetra na Unidade Hospitalar de Abrantes para eventuais esclarecimentos e atuação exclusivamente ‘in extremis’".

O CHMT já havia anunciado em 17 de março que o hospital de Abrantes iria ser o centro de acolhimento dos casos mais graves identificados com o novo coronavírus, uma medida que inclui ainda a transferência do Serviço de Ortopedia de Abrantes para o Hospital de Tomar.

Segundo o CHMT, estas transferências temporárias "permitirão reforçar, na Unidade Hospitalar de Abrantes, as condições operacionais ao nível da urgência e emergência e nos aspetos críticos da salvaguarda da vida", de forma a "prestar os cuidados assistenciais que os doentes necessitam, preservando-se, tanto quanto possível, a segurança de profissionais e utentes do Centro Hospitalar do Médio Tejo".

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 260 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, no distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

2020-03-24

COVID-19_OURÉM_CÂMARA ENCERRA AO PÚBLICO TODOS OS SERVIÇOS MUNICIPAIS

A Câmara de Ourém decidiu encerrar ao público todos os serviços municipais e limitar o acesso à casa mortuária e ao cemitério, devido à declaração de esatdo de emergência, anunciou hoje a autarquia.

A partir de sexta-feira, todos os serviços municipais estão encerrados ao público, sendo os assuntos tratados exclusivamente por via eletrónica ou por telefone, e o acesso à casa mortuária e ao cemitério municipal será condicionado, refere uma nota de imprensa da autarquia do distrito de Santarém.

A câmara, presidida por Luís Albuquerque (coligação PSD/CDS-PP Ourém Sempre), vai ainda encerrar os "Espaços Cidadão" de Caxarias, Olival e Freixianda, e os parques infantis, interditando a utilização dos equipamentos geriátricos.

O encerramento de todas as esplanadas do concelho, dos sanitários públicos e do Centro Municipal de Exposições de Ourém são outras medidas tomadas devido à pandemia da Covid-19.

A câmara decidiu ainda suspender o pagamento de estacionamento parqueado, de superfície, em Ourém e Fátima, e o acesso ao parque subterrâneo do município fica condicionado às avenças existentes.

Como medida de contenção da proliferação do vírus, o município vai proceder à desinfeção periódica dos espaços públicos, nas diferentes localidades do concelho.

"Conscientes das enormes dificuldades com que muitas instituições e pessoas poderão ser confrontadas no curto e no médio prazo, estamos a preparar um conjunto de medidas, complementares às do Governo, para o apoio às IPSS [instituições particulares de solidariedade social], aos cidadãos e às famílias, mais vulneráveis, assim como aos sem abrigo, estes, felizmente, em número residual", refere o comunicado.

A mesma nota informa ainda que foram suspensos o serviço de recolha de monos de porta a porta, de todos os eventos organizados pelo município, no qual se incluem as atividades culturais, desportivas e recreativas, assim como as atividades para grupos escolares.

Serão ainda encerrados o ecoponto, os pavilhões gimnodesportivos do Pinheiro, Caneiro, Ourém, Caxarias e Freixianda, o estádio Papa Francisco, em Fátima, o Museu Municipal de Ourém, as piscinas municipais de Ourém e de Caxarias, o "Espaço Empresa", a Biblioteca Municipal e os postos de turismo.

O cancelamento da participação direta ou indireta em qualquer atividade em que o município seja parceiro e as viagens de funcionários e eleitos locais fora do concelho ou internacionais, com exceção das estritamente necessárias, foram outras medidas tomadas.

As feiras e mercados estão suspensos, assim como a emissão de qualquer licença para iniciativas e eventos culturais, desportivos e recreativos durante este mesmo período.

Considerando que se está a viver um "cenário dantesco", a câmara aconselha a uma postura calma e serena, e avisa que a partir de sexta-feira a comunicação com os munícipes cingir-se-á aos comunicados relacionados com a pandemia do novo coronavírus, "sendo diariamente publicada, nos canais digitais do município informação relativa à evolução desta crise sanitária, no que ao concelho de Ourém respeita, não sendo de considerar outra informação que não a difundida pelo gabinete da Presidência".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 235 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 9.800 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 86.600 recuperaram da doença.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 785, mais 143 do que na quarta-feira.

O número de mortos no país subiu para quatro, com anúncio da morte de uma octogenária em Ovar, feito pelo presidente da Câmara local, horas depois de a DGS ter confirmado a existência de três vítimas mortais até às 24:00 de quarta-feira em Portugal.

2020-03-20

COVID-19_FÁTIMA_BOMBEIROS CRIAM LINHA DE APOIO À POPULAÇÃO

Os Bombeiros de Fátima disponibilizam a partir de hoje um serviço de ajuda solidária direcionado em primeira instância para a população idosa e que vive sozinha.

Direcionada em primeira instância à população idosa que vive sozinha, a linha de atendimento telefónico é gratuita e sustenta-se em dois números de telefone: 249 533 589 e 917 771 157. Os contactos estão diretamente atribuídos a este serviço, estando os bombeiros voluntários desta corporação disponíveis para tratar das compras de bens essenciais como produtos alimentares, de higiene e farmácia, entregando em casa dos utentes.

“Enquanto associação humanitária e de serviço, os Bombeiros de Fátima não podem fugir às suas obrigações e responsabilidades. Temos de atender à situação atual que estamos a viver e, mais do que nunca, mostrar a nossa amizade, respeito e boa vizinhança para com aos mais desprotegidos”, afirma Amorim Gonçalves, presidente da Direção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fátima.


O serviço telefónico de atendimento para receção das encomendas e a entrega dos respetivos bens são gratuitos.

2020-03-19

COVID-19_ABRANTES_HOSPITAL TRANSFERE VALÊNCIAS E CONCENTRA CASOS GRAVES DO VÍRUS

O hospital de Abrantes (Santarém) vai transferir valências e concentrar o acolhimento e internamento dos casos mais graves identificados no Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) com o novo coronavírus, anunciou hoje o Conselho de Administração.

A medida anunciada implica a transferência temporária de serviços para outras unidades hospitalares do Médio Tejo, sendo a Ortopedia transferida para o Hospital de Tomar e a Maternidade e serviço de Ginecologia/Obstetrícia para a Unidade Hospitalar de Torres Novas.

"Esta mudança será efetuada por forma a deslocar este serviço [Maternidade] do mesmo espaço físico onde ficarão concentrados os principais meios para o combate ao SARS-Cov-2/Covid 19, capacitando assim as suas três unidades hospitalares para a melhor prestação de cuidados de saúde e defesa dos seus profissionais, no âmbito da pandemia”, afirma o CHMT, em comunicado.

No mesmo sentido, e ainda como "medida a implementar e para reforço da segurança dos utentes e profissionais", o CHMT refere que "deslocar-se-á, também e tão-só durante a vigência deste mesmo plano de contingência ao Covid- 19, o serviço de Ortopedia atualmente situado da Unidade Hospitalar de Abrantes para a Unidade Hospitalar de Tomar".

Segundo o CHMT, estas transferências temporárias "permitirão reforçar, na Unidade Hospitalar de Abrantes, as condições operacionais ao nível da urgência e emergência e nos aspetos críticos da salvaguarda da vida", de forma a "prestar os cuidados assistenciais que os doentes necessitam, preservando-se, tanto quanto possível, a segurança de profissionais e utentes do Centro Hospitalar do Médio Tejo".

As medidas hoje anunciadas decorrem "do evoluir da situação da propagação do novo coronavírus" e do "estado de alerta em que se encontra o país", tendo o Centro Hospitalar do Médio Tejo decidido reforçar as medidas do plano de contingência, estando a operacionalizar as diversas medidas do documento.

"Para garantir a segurança e robustecer a resposta que vai ser necessária dar, o Centro Hospitalar do Médio Tejo entra numa nova fase do seu plano de contingência, procurando assim reforçar a segurança dos seus profissionais e dos seus utentes", reitera a mesma nota informativa, dando conta que as medidas foram apoiadas pelos autarcas dos três municípios onde estão instaladas os hospitais do CHMT.

O Hospital de Abrantes já havia instalado na segunda-feira três tendas, duas delas militares, junto às urgências da unidade para fazer triagem de casos suspeitos de Covid-19.

Hoje [terça-feira], foram conhecidos os três primeiros casps s da região do Médio Tejo infetados com o novo coronavírus, sendo os mesmos de Tomar, Ourém e Constância.

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 260 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, no distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.


2020-03-18

OURÉM_MUNICÍPIO APROVA APOIO DE 220 MIL EUROS PARA REQUALIFICAÇÃO DO MERCADO DE FÁTIMA

O Município de Ourém anunciou hoje que aprovou um apoio de cerca de 228 mil euros para a requalificação do edifício do mercado de Fátima.

Numa nota de imprensa, a autarquia presidida por Luís Albuquerque informa que o documento, aprovado na última reunião do executivo, prevê uma comparticipação municipal até cerca de 228 mil euros.

O projeto, candidatado a fundos comunitários, representa um investimento total na ordem dos 625 mil euros, refere o mesmo comunicado.

Segundo a Câmara de Ourém, a Junta de Freguesia de Fátima tem o objetivo de promover a requalificação do edifício do mercado de Fátima e apresentou uma candidatura, já aprovada pelo Turismo de Portugal, que define uma comparticipação de 300 mil euros.

Neste contexto, o Município de Ourém cede um apoio financeiro correspondente a 70% da componente própria que a Junta de Freguesia de Fátima terá que suportar, no âmbito do investimento previsto a realizar pelo Turismo de Portugal.

O financiamento da autarquia será atribuído em quatro tranches a disponibilizar entre 2020 e 2021 e o documento será agora submetido a apreciação final da Assembleia Municipal de Ourém.

Esta votação não contou com a presença dos Vereadores do PS que se ausentaram da sala e apresentaram uma declaração política sobre o tema.

Os vereadores do PS no Executivo municipal de Ourém, afirmam “considerar importante a requalificação do Mercado de Fátima, como consideravam importante a requalificação do Mercado do Peixe da Freixianda, mas também como antes afirmaram, não aprovam protocolos sem conhecer como vão ser despendidas as verbas, principalmente depois do que viram acontecer na Freixianda, com uma requalificação de menos de 240.000 euros onde foram gastos mais de 500.000”, citámos.

Os vereadores socialistas acrescentam desconhecer o projeto de candidatura e o que contém relativamente à requalificação do mercado, considerando não ser o momento oportuno para o executivo tomar decisões que implicam gastos desta ordem, pelo que se escusaram de votar este ponto da última reunião do executivo.


2020-03-18

LEIRIA_EX-MINISTRO DA JUSTIÇA INTEGRA GRUPO DE ESTRATÉGIA 2030 DE LEIRIA

O ex-ministro da Justiça Álvaro Laborinho Lúcio é um dos cinco elementos escolhidos para integrar o grupo de acompanhamento da Estratégia 2030 de Leiria, anunciou hoje a Câmara.

Natural da Nazaré, no distrito de Leiria, Álvaro Laborinho Lúcio é actualmente juiz conselheiro jubilado do Supremo Tribunal da Justiça.

Com uma vasta carreira ligada à justiça, foi inspector do Ministério Público, procurador da República, director da Escola de Polícia Judiciária e do Centro de Estudos Judiciários, secretário de Estado da Administração Judiciária e ministro da Justiça.

Do grupo, liderado pelo ex-governador civil de Leiria Carlos André, fazem também parte Joaquim Paulo Conceição, presidente do Conselho de Administração em várias das empresas/’subholdings’ que constituem o Grupo NOV, Catarina Selada, directora do City Lab do CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, Maria Miguel Ferreira, que exerce funções no gabinete da ministra da Cultura, e Maria Francisca Almeida Gama, jovem escritora e licenciada em Direito, todos naturais de Leiria.

“Estes nomes de reconhecido mérito e prestígio” foram tornados públicos hoje em reunião da Câmara Municipal de Leiria e juntam-se a Carlos André, líder deste grupo de acompanhamento.

O objectivo é colaborarem “na mobilização dos actores, na organização e desenvolvimento de sessões de reflexão e na apresentação de contributos para a elaboração do documento necessário à construção de uma Estratégica 2030 de Leiria”, refere uma nota da autarquia.

O Município de Leiria, presidido por Gonçalo Lopes, avançou, no início deste ano, com um processo de planeamento estratégico para o concelho de Leiria, tendo em vista a década 2021-2030, “no qual se pretende envolver especialistas e entidades da região, promovendo reflexões sucessivas e recolhas de visões globais, sectoriais e restritas a unidades territoriais, beneficiando da adesão voluntária dos participantes”.

A criação do referido grupo teve como premissas a intergeracionalidade, a pluralidade de género e a diversidade ideológica.

No final do processo sairá um “documento de carácter estratégico para o futuro, resolvendo problemas instalados e tendências verificadas, prevenindo o impacto das mudanças disruptivas tidas actualmente como certas, designadamente as exigências decorrentes das grandes alterações tecnológicas em curso e as provenientes das alterações climáticas”.

O documento enquadra-se em quatro grandes desafios temáticos: pessoas, sustentabilidade, território e produção-qualificação-inovação.


2020-03-18

COVID-19_PRIMEIRA VITIMA MORTAL EM PORTUGAL

Portugal registou a primeira morte de uma pessoa infetada com o novo coronavírus, anunciou hoje a ministra da Saúde, Marta Temido.

Trata-se de um homem de 80 anos, que tinha "várias patologias associadas" e estava internado há vários dias, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, disse a ministra, que transmitiu as condolências à família e amigos.

Em Portugal, 331 pessoas foram infetadas até hoje com o vírus da pandemia Covid-19, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde.


2020-03-16

COVID-19_MÉDIO TEJO_TENDAS MONTADAS À ENTRADA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIAS, PARA TRIAGEM A EVENTUAIS SUSPEITOS

Considerando o evoluir da situação da propagação do Novo Coronavírus, e o estado de Alerta em que se encontra o País, o Centro Hospitalar do Médio Tejo, reforçou as medidas do plano de contingência, estando a operacionalizar as diversas medidas desse mesmo Plano.

Deste modo e durante o dia de hoje, 16 de março, foram instaladas várias tendas à entrada dos Serviços de Urgência, nas três Unidades Hospitalares do CHMT, na quantidade de três em Abrantes, uma em Tomar e uma em Torres Novas.
Estas infraestruturas foram colocadas com o apoio dos respetivos Municípios e, também de forças militares, nomeadamente em Abrantes com a colocação de uma tenda militar modular.

Nuno Catorze, diretor do Departamento de Urgências do CHMT, EPE, explica que “as tendas instaladas à porta dos Serviços de Urgência servirão para pontos de triagem de doentes suspeitos de infeção a Covid 19, sem critérios de gravidade e independentes, onde aguardarão observação clínica e decisão do seu encaminhamento”.

Também as infra-estruturas de restauração e bares sofreram alterações no seu funcionamento. Durante o período de vigência do atual Plano de Contingência ao Novo Coronavírus (Covid-19) o funcionamento dos bares é exclusivamente destinado a profissionais do Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE, que apenas serão atendidos se devidamente identificados com o respetivo cartão de identificação profissional.

Os utentes do CHMT, EPE, terão ao seu dispor uma “pool” de máquinas de venda automática de produtos de consumo alimentar, situada na zona da consulta externa.

Numa mensagem enviada aos profissionais e colaboradores do Centro Hospitalar do Médio Tejo, o presidente do Conselho de Administração, Carlos Andrade Costa, garante que “este Conselho de Administração tudo fará para minimizar o impacto no esforço acrescido a que todos seremos chamados. Mas, todos sabemos que não haverá dia e não haverá noite. Apenas haverá o nosso esforço, o nosso empenho e o cumprir da nossa Missão, enquanto serviço público a cuidar dos nosso concidadãos”.

Carlos Andrade Costa agradece “a todos pelo espírito sereno, profissional e tecnicamente responsável que permite que o CHMT esteja a adaptar-se a esta ingrata e traiçoeira realidade, que resulta da pandemia por SARSCov2CoviD-19. E esta palavra ganha um vinculo mais enfático em relação aqueles de entre nós que, desempenhando funções essenciais ao normal funcionamento da Instituição, tem exercido as suas funções voluntariamente até ao nascer do dia seguinte para que, neste quadro adverso, nada falte à cabeceira dos nossos doentes ou nada falte nos stocks avançados dos diferentes serviços”.

O presidente do Conselho de Administração apela ao uso racional dos stocks existentes “que todos teremos que usar com a inevitável parcimónia nos momentos pontuais e no ponto a partir do qual se justifique como regra”, garantindo ainda que “fruto dos investimentos realizados na modernização tecnológica dos equipamentos assistenciais mas, acima de tudo, da inquestionável competência de todos os profissionais do nosso CHMT, estaremos em condições mais vantajosas para lidar com a difícil situação que se aproxima”, reforçou Carlos Andrade Costa.

Já no passado dia 13 de março, foram implementadas outras medidas, de contenção à propagação do SARS-2 Covid 19, proibindo todas as visitas dos doentes no Internamento e Departamento de Urgência do CHMT, EPE.
No caso do Serviço de Pediatria foram mantidas as regras anteriormente definidas, nomeadamente um acompanhante não substituível, obrigatoriamente credenciado junto do Serviço.

Foi proibido o acompanhamento de doentes em ambulatório e no Departamento de Urgências, a não ser quando seja comprovada a necessidade de acompanhante do doente em virtude dos seu estado de dependência.

As consultas externas tenderão a ser não presenciais, ficando essa decisão a cargo do respetivo médico assistente.
Os tratamentos de fisioterapia prestados a doentes em regime de ambulatório ficaram suspensos, revertendo a capacidade existente para os doentes em internamento.

Estas medidas, agora em vigor, visam a proteção de doentes e profissionais do Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE, no âmbito da pandemia do novo Coronavírus e manter-se-ão enquanto se justifique, podendo ser alteradas em virtude do evoluir da situação do surto epidemiológico em curso.

2020-03-16

MÉDIO TEJO_CENTRO HOSPITALAR REFORÇA MEDIDAS DE CONTENÇÃO DA PANDEMIA

Considerando a recente declaração de Pandemia pela Organização Mundial de Saúde, face à propagação do Novo Coronavírus, e o estado de Alerta declarado pelo Estado Português, o Centro Hospitalar do Médio Tejo, reforçou as medidas do plano de contingência, implementando, a partir das 22h00 do dia 13 de março, as seguintes diretivas:

Estão proibidas todas as visitas dos doentes no Internamento e Departamento de Urgência do CHMT, EPE.
No caso do Serviço de Pediatria são mantidas as regras anteriormente definidas, nomeadamente um acompanhante não substituível, obrigatoriamente credenciado junto do Serviço.
É proibido o acompanhamento de doentes em ambulatório e no Departamento de Urgências, a não ser quando seja comprovada a necessidade de acompanhante do doente em virtude dos seu estado de dependência.
As consultas externas tenderão a ser não presenciais, ficando essa decisão a cargo do respetivo médico assistente.

Os tratamentos de fisioterapia prestados a doentes em regime de ambulatório ficam suspensos, revertendo a capacidade existente para os doentes em internamento.



2020-03-14

COVID-19_ALVAIÁZERE REFORÇA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E ENCERRA TRANSPORTE PÚBLICO


O Município de Alvaiázere, no distrito de Leiria, anunciou hoje que vai reforçar as medidas de prevenção e encerrar o transporte público de passageiros "MOVE".

A Câmara de Alvaiázere, liderada por Célia Marques, adiantou que reforçou as medidas de prevenção, no âmbito do Plano Municipal de Contingência Covid-19 e que irá interromper o serviço de transporte público de passageiros "MOVE".

"Estas medidas restritivas foram tomadas em articulação com os municípios da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria, seguindo as orientações da Direção-Geral de Saúde e devidamente avalizadas pela autoridade local de saúde, devendo-se manter em vigor a partir do dia 14 de março de 2020 e até nova indicação", refere a nota de imprensa.

Nesse sentido, a autarquia suspendeu todas as atividades culturais, desportivas e sociais, inclusive as organizadas pelos serviços da Câmara Municipal para públicos específicos.

Serão ainda encerrados ao público todos os equipamentos e infraestruturas municipais de caráter cultural e desportivo: Posto de Turismo, Museu Municipal, Biblioteca Municipal, Casa Municipal da Cultura, piscinas municipais, pavilhão desportivo e estádio municipal.

As instalações sanitárias públicas também serão encerradas.

O Município também irá suspender o funcionamento de todos os serviços de atendimento presencial do Município de Alvaiázere, quer geral, quer técnico, informando os cidadãos que podem proceder à utilização de canais de contacto alternativos, nomeadamente telefone e ‘e-mail’.

A autarquia determinou ainda a interrupção de todas as feiras e mercados no território do concelho.

"O Município de Alvaiázere está consciente do transtorno que estas medidas causam na população, mas a decisão visa reduzir os riscos de contágio e exposição ao Covid-19, em articulação com as autoridades municipais e de saúde, estando todas estas medidas sujeitas a avaliação permanente da evolução da situação a nível local e nacional", explica a nota.

A Câmara apela ainda aos cidadãos para seguirem o ‘site’ e a página de Facebook do Município, para ficarem a par dos desenvolvimentos e medidas que forem tomadas.


2020-03-13

COVID-19_ESCOLAS ENCERRADAS A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA

As escolas de todos os graus de ensino vão suspender todas as atividades letivas presenciais a partir de segunda-feira devido ao surto Covid-19, anunciou hoje primeiro-ministro, António Costa, numa declaração ao país.

Esta medida, temporária, até ao fim do período letivo, antes das férias da Páscoa, será reavaliada em 09 de Abril.


2020-03-13

COVID-19_OURÉM SUSPENDE EVENTOS E REUNIÃO DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL

O município de Ourém decretou a suspensão imediata de todos os eventos municipais agendados até ao final do mês de março e a Assembleia Municipal também anunciou a suspensão da reunião agendada para sexta-feira.

Todos os eventos municipais agendados até dia 31 de março foram suspensos, respondendo às orientações emanadas pela Direção-Geral de Saúde (DGS), no âmbito da prevenção da propagação do Covid-19, anunciou a Câmara de Ourém.

O despacho assinado pelo presidente da Câmara Municipal, liderada por Luís Albuquerque, revela quais os eventos em causa e afirma que “as medidas tomadas serão reavaliadas continuamente, de acordo com o evoluir da situação e com as orientações emanadas pela DGS”.

Assim, refere a nota, todas as atividades previstas na Agenda Cultural para o mês de março de 2020 e a 1.ª Conferência de Comunicação Autárquica do Distrito de Santarém vão ser canceladas, assim como o Concerto de Música Sacra, organizado pelo Orfeão de Leiria e pela Ourearte, um espetáculo integrado no 38.º Festival de Música Sacra de Leiria e agendado para o dia 04 de abril, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Misericórdias, na Vila Medieval de Ourém.

O Município de Ourém também não emitirá qualquer licença para iniciativas e eventos culturais, desportivos e recreativos para este mesmo período.

O autarca sublinha que “esta suspensão não deve ser encarada com alarmismo, mas sim com a prudência e a responsabilidade que a todos se exige neste momento”.

Também o presidente da Assembleia Municipal, João Moura, anunciou a suspensão da reunião extraordinária, que estava agendada para sexta-feira.

São também canceladas todas as reuniões de grupo da Assembleia Municipal de Ourém, nomeadamente reuniões presenciais, representação/participação em eventos, jantares e inaugurações.

A Caminhada Pela Paz 2020, prevista para 22 de março, foi reagendada para 02 de agosto, por iniciativa da organização do evento, numa decisão justificada pelo rigoroso cumprimento das recomendações emanadas pela Direção-Geral de Saúde, anunciou ainda a Autarquia.


2020-03-13